quarta-feira, março 23, 2005

Short notes (1)





When I was 18, (1967) the democratic militants against the dictatorship of Salazar heralded the example of Egas Moniz as a national hero mistreated by the fascist regime. The image of Egas Moniz had been appropriated by the democrats trying to show that the highest exponents of culture, art and science, were supporters of the democratic camp. It stroked me deeply and I promised my self to do something in order to understand how could it be possible. Following the political description I figured an isolated scientist developing a hard work in an unfavourable environment. His successful work increased my curiosity. In spite of all the difficulties he had reached, the main goal that every scientist could aspire: to see his work recognized and applauded all around the world.

quarta-feira, março 16, 2005

A controvérsia (2)


Christine Johnson, norte-americana, parente de uma senhora lobotomizada, organizou um «Memorial dos Lobotomizados» no seu site Psychosurgery.org. Liderou uma campanha exigindo ao Comité Nobel a «desnobelização» de Egas Moniz. Representa uma visão dolorosa e radical na abordagem histórica desta temática. Criou igualmente um blog com o mesmo nome do site, onde acompanha questões relacionadas com psiquiatria e saúde mental.

A controvérsia (1)


Leucotomia pré-frontal e Prémio Nobel

No site Nobel Prise.org pode ler-se um artigo de Bengt Jansson, professor de Psiquiatria no Karolinska Institutet de Estocolmo. Descontando algumas imprecisões de carácter biográfico, vale a pena lê-lo e conhecer, em linhas gerais, o que pensa acerca da génese, enquadramento histórico e avaliação da leucotomia pré-frontal, bem como da atribuição do Prémio Nobel a Egas Moniz.

segunda-feira, março 14, 2005

Referências recentes (3)


Simas Machado (1859 - 1927)

No blogue Cartas Portuguesas, de Luís Bonifácio, vão sendo afixadas notas biográficas de um dos muitos homens da República que aderiram ao sidonismo, cruzando-se, portanto, com Egas Moniz. Para além deste particular, vale a pena visitar o blogue e ler numerosas outras notas biográficas e de contextualização histórica. Parabéns ao Luís Bonifácio e obrigado pelo link apontado aqui para o Egas Moniz.

domingo, março 06, 2005

Referências recentes (2)


Colégio de São Fiel

Depois da escola de Pardilhó, a educação de Egas Moniz prosseguiu no Colégio Jesuíta de São Fiel, graças ao empenho do seu tio abade. Fala-se hoje no DN do «risco de alienação» que impende sobre o velho edifício (ver notícia aqui). Para quem esteja interessado numa curta resenha biográfica sobre o criador da Angiografia Cerebral, pode dar uma espreitadela aqui.

quarta-feira, março 02, 2005

Referências recentes (1)


Egas Moniz, jovem Doutor

No Abrupto, Pacheco Pereira, a propósito das «Memórias da Biblioteca Pública Municipal do Porto», evoca a atracção exercida pelo livro cujo texto foi baseado na tese de doutoramento de Egas Moniz.
«O livro proibido que estava nos “reservados” e que era mais popular na leitura era a Vida Sexual de Egas Moniz.» (ver aqui)

No Blog Digitalis...


Blog Digitalis

Nos arquivos do blog Digitalis, de Maria Helena Roque, um texto intitulado «As Viagens científicas de Egas Moniz (1874-1955).Prémio Nobel de Medicina e Fisiologia 1949» (ver aqui) apresenta, em sequência, aquilo a que se poderia chamar a «estratégia de internacionalização» do inventor da Angiografia Cerebral.
Para além da autoria do texto mencionado, é também autora de uma tese de mestrado versando acerca de Egas Moniz - Roque, Maria Helena Neves., (2002), Positivismo e visibilidade na obra de Egas Moniz (1874-1955), Tese de Mestrado, Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Secção Autónoma de Ciências Sociais Aplicadas .
Para além disso, vale a pena visitar o Digitalis e fruir uma escrita equilibrada e talentosamente ilustrada, distribuída, segundo a própria autora, por:
1. Apontamentos criativos/esboços literários. 2. Reflexões sobre filosofia e estética. 3. Estudos de história e filosofia da neurologia, psiquiatria e questões de género.

Aproveito o ensejo para lhe agradecer a inclusão de um link apontado para o «Egas Moniz»